Atlético resolve não recorrer contra decisão que mantém Palmeiras na final

Atlético resolve não recorrer contra decisão que mantém Palmeiras na final
Reserva, Deyverson invadiu gramado no lance do gol do Palmeiras contra o Atlético no jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores (Foto: Reprodução/SBT)

Comissão Disciplinar da Conmebol manteve resultado da semifinal da Copa Libertadores, a despeito de contestação do Galo sobre gol marcado por Dudu

O Atlético resolveu não recorrer contra a  decisão da Comissão Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) que mantém o Palmeiras na final da Copa Libertadores , apurou o Superesportes . O clube alvinegro havia acionado a entidade para solicitar ou a anulação do gol marcado por Dudu no  empate por 1 a 1  ou a realização de uma nova partida, mas ambos os pedidos foram rejeitados.

Na  ação que ingressou no tribunal da Conmebol , o Atlético questionou a invasão de campo do reserva Deyverson durante o lance em que o Palmeiras marcou no Mineirão. O atacante alviverde está, de fato, no gramado (o que é vetado pela regra), mas não interfere no decorrer da jogada armada por Gabriel Veron e concluída por Dudu.

Durante o jogo, Deyverson chegou a ser punido pelo árbitro Wilmar Roldán (COL) com o cartão amarelo,  mas não pela invasão ao gramado  e sim por ter comemorado o gol em direção aos atleticanos que estavam nas arquibancadas do Mineirão.

A diretoria jurídica do Atlético entendeu que havia uma possibilidade de reverter o resultado nos tribunais e, então, acionou a Conmebol. No entanto, em decisão publicada nessa segunda-feira, o juiz único da Comissão Disciplinar da entidade, Eduardo Gross Brown, rechaçou os pedidos alvinegros (leia ao fim da matéria).

O Atlético tinha até 24 horas para pagar 3 mil dólares (R$ 16.540,00 na cotação atual) para recorrer da decisão e levar o caso à Comissão de Apelações da Conmebol. O clube, porém, modificou o entendimento em relação ao caso e resolveu acatar a primeira negativa do tribunal.

Decisão da Comissão Disciplinar da Conmebol

O Juiz Único da Comissão Disciplinar da CONMEBOL,

RESOLVE

1. NÃO HÁ PROCEDÊNCIA no pedido de instauração de procedimento disciplinar contra a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS apresentado por CLUBE ATLÉTICO MINEIRO em 29 de setembro de 2021. Consequentemente;

2. NÃO HÁ PROCEDÊNCIA no pedido de aplicação da sanção prevista no artigo 7,3 inc. f) do Código Disciplinar da CONMEBOL contra a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS para (i) Cancelar o gol do jogador Eduardo Pereira Rodrigues (“Dudu”) e (ii) Determinar o resultado da partida 1 x 0 a favor do Clube Atlético Mineiro.

3. NÃO LEVARÁ em conta o pedido de aplicação da sanção prevista no artigo 7,3 inc. k) do Código Disciplinar da CONMEBOL para a repetição da partida, disputada no dia 28 de setembro de 2021, entre as equipes do Clube Atlético Mineiro (BRA) x Sociedade Esportiva Palmeiras (BRA), no Mineirão da cidade de Belo Horizonte - Brasil, no âmbito da segunda etapa das semifinais da CONMEBOL Libertadores 2021.

4. CONFIRMAR o resultado de 1 a 1 da partida, disputada em 28 de setembro de 2021, entre as equipes do Clube Atlético Mineiro (BRA) x Sociedade Esportiva Palmeiras (BRA), no estádio Mineirão, na cidade de Belo Horizonte - Brasil, no quadro da segunda mão das semifinais da CONMEBOL Libertadores 2021.

5. NOTIFICAR CLUBE ATLÉTICO MINEIRO. Contra esta decisão é possível apelar para a Comissão de Recursos da CONMEBOL dentro de 24 (vinte e quatro) horas a partir do dia seguinte ao notificação da decisão fundamentada de acordo com o Artigo 67.3 do Código Disciplinar da CONMEBOL. O recurso deve cumprir as formalidades exigidas no artigo 67.4 e seguintes do Código Disciplinar da CONMEBOL. A partir de acordo com o Art. 67.5 do Código Disciplinar da CONMEBOL, a taxa para Apelo em dólares americanos. 3.000 (TRÊS MIL DÓLARES) devem ser pagos por transferência bancária.

Eduardo Gross Brown

Presidente

Comissão Disciplinar

Fonte: Super Esportes

Informa Equipe Portal Guim@online - A gente conecta você!