'Lutar, Lutar, Lutar': filme poetiza história de resistência do Atlético

'Lutar, Lutar, Lutar': filme poetiza história de resistência do Atlético
'Lutar, Lutar, Luta' estreia nesta quinta-feira nos cinemas. Foto: Divulgação

De torcedores para torcedores, documentário reúne imagens históricas e depoimentos para contar de forma não linear a trajetória do clube entre 1908 e 2014

 

A sobreposição de imagens e sons separados por décadas logo nos primeiros planos dá o tom do que viria na próxima 1h50. Com ares poéticos, a história de glórias, injustiças, resistência, grandes ídolos e mesmo decepções do Clube Atlético Mineiro entre 1908, ano da fundação, e 2014, quando terminaram as filmagens, é contada de forma não linear no documentário 'Lutar, Lutar, Lutar – O Filme do Galo'. O longa estreia nesta quinta-feira (11/11) nos cinemas de Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília.

Dirigido pelos mineiros Sérgio Borges e Helvécio Marins, o filme traz imagens inéditas – da torcida, exaltada do início ao fim, e de momentos emblemáticos do século passado.

A construção narrativa ajuda, também, a rememorar a antiga Belo Horizonte, cujos processos de urbanização e remodelação estão de alguma maneira ligados aos principais clubes de futebol da cidade.

De torcedores para torcedores, o longa não tem a pretensão de ser "imparcial". Pelo contrário: a emoção do atleticano é tão protagonista quanto a própria história do clube.

A obra sintetiza o surgimento do Atlético, idealizado por adolescentes no Parque Municipal, os primeiros ídolos – do Trio Maldito e das gerações douradas dos anos 1970 e 1980 até os craques recentes – e as principais conquistas.

As frustrações, porém, não passam despercebidas. Conduzido pela voz – e imagem – de uma torcedora, Carol Leandro, o fio narrativo contrapõe as decepções do passado com as glórias de 2013 e 2014. Os algozes de outrora (São Paulo, Flamengo, arbitragem...) se tornam vítimas dos times campeões da Copa Libertadores e da Copa do Brasil.

Nas entrelinhas, era o "pedido de desculpas" dos deuses ao Galo vingador e, sobretudo, resistente, como é retratado no filme, uma ode à atleticanidade.

Serviço

Lutar, Lutar, Lutar - O Filme do Galo

Direção: Helvécio Marins e Sérgio Borges

Distribuição: Embaúba Filmes

Estreia: 11 de novembro em 20 salas de cinemas em BH, Brasília, Rio, SP e interior de Minas

Veja todos os cinemas mineiros onde o documentário estará disponível:

Em Belo Horizonte:

Cine Belas Artes

Cinemark BH Shopping

Cinemark Diamond Mall

Cinemark Pátio Savassi

Cineart Shopping Cidade

Em Betim:

Cinemark Metropolitan Betim

Cineart Monte Carmo

Em Contagem:

Cineart Contagem

Em Divinópolis:

Cine Ritz

Em São João Del Rey:

Cine Glória

Fonte: Super Esportes

Informa Equipe Portal Guim@online - A gente conecta você!