Vagner Mancini diz que América foi letárgico e sonolento na goleada em casa

Vagner Mancini diz que América foi letárgico e sonolento na goleada em casa
Mancini admitiu falta de concentração do América na derrota em casa. Foto: Reprodução/TV Coelho

Treinador reconheceu apatia da equipe, que sofreu três gols do Red Bull Bragantino já no primeiro tempo, amargou derrota e foi para o Z4

O técnico Vagner Mancini admitiu que o América nem de longe lembrou o time que eliminou o Botafogo na Copa do Brasil, com duas vitórias e placar agregado de 5 a 0. Depois da frustrante goleada sofrida para o Red Bull Bragantino, por 3 a 0, neste domingo, no Independência, pelo Brasileiro, o treinador disse que teve rendimento bem aquém do esperado e pagou caro pela 'sonolência' em campo, conforme ele avaliou. 

Mancini disse que optou por manter a base da formação que desbancou o Botafogo no Rio de Janeiro, pois esperava atuação semelhante diante do Massa Bruta. O treinador, no entanto, admitiu que o time não manteve o foco da partida pela Copa do Brasil e nem tampouco repetiu a pujança física que mostrou no Nilton Santos. 

"A gente vai embora chateado, embora a gente tenha tido 26 finalizações, mas a gente deu muito espaço ao Bragantino, que soube aproveitar", afirmou na coletiva depois da decepcionante derrota no Independência, que deixou o Coelho na zona de rebaixamento do Brasileiro, em 17º lugar, com 18 pontos. 

O técnico assumiu a responsabilidade pela escalação da equipe, mas percebeu logo no início, com os dois gols do adversário antes mesmo dos 10min de partida, que os jogadores não estavam com a mesma capacidade de concentração que mostraram no Rio de Janeiro. Ele também viu o time com menos intensidade que no jogo anterior.

"Em uma análise fria, e isso tem uma responsabilidade minha, já que optei por escalar a mesma equipe de quinta-feira, vi alguns movimentos letárgicos, um time sonolento. E não estávamos no nível de concentração do Bragantino. Tanto que com sete minutos a gente já havia tomado dois gols, em lances que normalmente a equipe não tomaria pela solidez defensiva dos últimos jogos", observou.

Mancini esperava que o América mantivesse o nível elevado de atuação do jogo contra o Botafogo. Mas ele admitiu que o time sentiu o desgaste físico e entrou em campo sem a mesma atenção e concentração, o que levou o Bragantino a aproveitar bem as oportunidades para fazer os três gols já no primeiro tempo. 

"A equipe buscou triunfo muito grande na quinta-feira, fez um esforço muito grande e não se recuperou fisicamente e emocionalmente. Vi um time, além de letárgico, sem concentração e isso foi decisivo na partida. O Bragantino fez o jogo dele, fez os gols e nossa equipe retomou o jogo. tivemos oportunidades boas para diminuir, mas levamos o terceiro gol no primeiro tempo", enfatizou.

Mancini disse que chamou a atenção dos jogadores no intervalo, para dar uma injeção de ânimo visando ao segundo tempo. Porém, ele reconheceu que o América pecou também ao permitir que o adversário tivesse espaços para administrar a larga vantagem no placar e até mesmo contra-atacar. 

"Eu pedi no intervalo que a gente fizesse um jogo diferente na segunda etapa, mais organizado, pois em alguns momentos a gente se desorganizou na ânsia de querer diminuir o placar. No segundo tempo tivemos um pouquinho mais de controle, mas sofremos o que normalmente não sofremos. O América tem um time de marcação alta, que exala intensidade e que hoje ficou muito abaixo disso", comentou.

Fonte: Super Esportes

Informa Equipe Portal Guim@online - A gente conecta você!